2017/04/28

Sicoob Fluminense apoia Jucerja em Campos

O Diretor-Presidente do Sicoob Fluminense, Neilton Ribeiro da Silva, acompanhou na sexta-feira, 28 de abril, a visita do presidente da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro – Jucerja, Luiz Paranhos Veloso, à Câmara dos Dirigentes Lojistas de Campos dos Goytacazes.
Com a presença do Prefeito Rafael Diniz, da vice Conceição Santanna, de secretários municipais, do presidente da CDL, Joilson Barcelos e diretoria, assim como de representantes de diferentes categorias da sociedade, Veloso anunciou a instalação em Campos de uma delegacia da Jucerja, pleito antigo dos empresários locais.
Veloso apresentou dados do cadastro de empresas de Campos e do Rio de Janeiro, falou das metas da Junta Comercial para 2017, com a modernização do setor, e informou que a delegacia da Jucerja permitirá que os empresários façam toda a movimentação de registro e documentação em um único local, a exemplo de certificado de aprovação simplificado e alvarás de licença. Tudo isso, por exemplo, essencial para licitações e para questões trabalhistas.
Segundo Neilton Silva, a instalação de uma delegacia da Jucerja em Campos é um passo importante para a simplificação das ações do setor lojista e empresarial, e que certamente vai representar avanço da categoria e desenvolvimento local.  
(foto: Carlos Grevi) 

MP vai pedir imagens de confusão no Santos Dumont e perto da Rodoviária

Segundo promotor de Justiça, objetivo é apurar e identificar os suspeitos de participar dos tumultos


Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) anunciou, no início da tarde desta sexta-feira, que vai pedir as imagens que mostram os tumultos no Aeroporto Santos Dumont e perto da Rodoviária Novo Rio. Em vídeos que circulam na Internet, é possível ver uma briga no saguão no aeroporto, nesta manhã, durante um ato da "Greve Geral". Já em vias próximas à rodoviária, policiais entraram em confronto com manifestantes.

Titular da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal e coordenador da 1ª Central de Inquéritos, o promotor Marcelo Muniz Neves disse que vai oficiar emissoras de televisão, sites e órgãos que também repassem imagens das confusões. Segundo o MP, o objetivo é apurar e identificar os suspeitos de participar do tumulto. "A análise do material pode gerar um procedimento de investigação no MP ou ser remetido à delegacia da área", completou.

Mais em: http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-04-28/mp-vai-pedir-imagens-de-confusao-no-santos-dumont-e-perto-da-rodoviaria.html

Greve (?) geral

O direito de greve é líquido e certo. Manifestação legítima dos trabalhadores, especialmente quando oprimidos nas mais diversas formas. Muitas conquistas foram alcançadas dessa maneira, assim como manifestadas opiniões contra determinações de governos os mais diferentes. Ponto.

Organizar uma greve geral não é tarefa fácil. O ponto inicial e  principal seria o convencimento puro dos integrantes de todas, ou da maioria, das categorias, o que refletiria de modo verdadeiro a insatisfação com determinada situação.  
Daí a forçar uma paralisação vai um abismo. Impedir o ir e vir da população, também um direito líquido e certo, constitucionalmente protegido, a depredação de órgãos públicos e privados, a agressão a trabalhadores que não aderiram ao movimento por pessoas ligadas a centrais sindicais, a tentativa de impedimento do acesso público a bancos, terminais de ônibus e aeroportos, entre outros, não são, definitivamente, mecanismos aceitáveis.
A greve geral, embora legítima, repita-se, só é genuína quando não é necessária a força para sua deflagração.

2017/04/27

Leilão em Campos gera expectativa devido aos bens retornarem pela metade do valor ofertado no primeiro pregão

A primeira praça do Leilão da Justiça Federal de Campos, que ocorreu no último dia 26, na Associação Comercial e Industrial e pelo site www.rioleiloes.com.br , reuniu em torno de 20 pessoas. No decorrer do leilão não foram ofertados lances em nenhum dos quase 200 lotes, uma vez que oferecidos pelo valor da avaliação.

A próxima praça do leilão acontecerá no dia 10 de maio, no mesmo local e pelo site, onde os lotes retornam com desconto de 50% sobre o valor de avaliação. Até o momento, aproximadamente 20 pessoas se encontram habilitadas para participação na modalidade eletrônica, onde aliás, já foram ofertados lances. A expectativa para o segundo leilão é grande, visto que os bens ofertados são garantia de bons negócios.

Lorena Barreiro
Assessoria de Comunicação
assessoria@leiloesdajustica.com.br
www.rioleiloes.com.br

Prisão domiciliar de Linda Mara ganha memes nas redes sociais

O magistrado também impôs novas medidas cautelares contra os vereadores Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR) e Thiago Virgílio (PTC)

Blog dos Jornalistas
Por Redação
27 de abril de 2017 - 13h03
A notícia da prisão domiciliar da vereadora Linda Mara (PTC) movimentou as redes sociais, nesta quinta-feira (27). Os internautas usaram a criatividade para demonstrar apoio à decisão do juiz Ralph Manhães, da 100ª Zona Eleitoral (ZE). O magistrado também impôs novas medidas cautelares contra os vereadores Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR) e Thiago Virgílio (PTC). Todos eles foram eleitos, não diplomados por ordem da Justiça Eleitoral e cassados por envolvimento no esquema que usava o Cheque Cidadão para compra de votos nas últimas eleições municipais.
Veja abaixo alguns memes que estão circulando no Whatsapp:
img-20170427-wa0024
img-20170427-wa0025
img-20170427-wa0026
img-20170427-wa0027

Chequinho: Juiz decreta prisão de Linda Mara e medidas contra vereadores

(Campos dos Goytacazes-RJ)  O Juiz da 100.ª Zona Eleitoral, Ralph Manhães, decretou na noite de ontem, 26 de abril,  prisão domiciliar para a ex-secretária da prefeita Rosinha Garotinho, Linda Mara Silva.

Além disso, também, decretou novas medidas cautelares contra ela e os também vereadores eleitos e não diplomados, Thiago Virgílio, Jorge Rangel e Kellinho.
 
Linda Mara já havia sido presa uma vez, durante a operação Chequinho. Após ficar cinco dias foragida, ela foi capturada no Rio  no dia 31 de outubro e enviada para Campos, onde ficou presa.
 
A informação da nova prisão foi postada também no blog de Ralfe Reis.
 
Confira as medidas cautelares determinadas pelo juiz:
 
1 – Os réus compareçam a todos os atos do processo quando devidamente intimados;
 
2 – Proibição de se ausentarem desta Comarca por mais de 8 dias, sem autorização deste juízo;
 
3 – Proibição de manterem contato com as testemunhas desta Ação Penal e também com aqueles que prestaram depoimento no Inquérito Policial na condição de testemunha, bem como as demais testemunhas das outras ações penais envolvendo este mesmo caso, ficando, ainda, expressamente impedidos de manterem qualquer contato, de que forma seja, com os demais réus das outras ações penais oriundas do IPF 236/2016, que deverá ser fiscalizado pela polícia federal, podendo, para tanto, requerer providências diretamente a este juízo para tal fim;
 
4 – Fica suspenso o exercício da função pública do cargo de vereador deste município até que seja proferida decisão definitiva nos autos das ações de investigação judicial eleitoral em face dos denunciados, cujo processo tramita na 76ª Zona Eleitoral, sob a responsabilidade do juízo da 99ª Zona Eleitoral.
 
5 – Fica expressamente proibido o ingresso dos réus nas dependências da Câmara Municipal desta cidade.
 
Sobre a prisão de Linda Mara:
 
Com relação à segunda ré, Lindamara da Silva, ante a sua participação de maior destaque no esquema que ora se apura, eis que a mesma foi secretária municipal (chefe de gabinete) do governo anterior, com maior participação e desenvoltura nos órgãos municipais, além do que a referida denunciada foragiu quando da decretação da sua prisão temporária, participando, inclusive, de trama para que houvesse a gravação forjada de áudio de testemunha da peça policial em questão, e ainda recebeu e repassou ordens para destruição de provas (fls.4566/4567), tal como se vê dos depoimentos prestados no IPF 236/16 e também dos depoimentos colhidos em juízo em ações penais correlatas, indicando, a princípio, a sua proeminência na cadeia de comando daquela organização criminosa, aplico também, em razão do princípio da isonomia, as medidas cautelares previstas nos incisos V e IX, do art. 319 do CPP, devendo, enquanto não se viabilizar o monitoramento eletrônico pela utilização da tornozeleira eletrônica, ser o recolhimento domiciliar de forma integral, até o término da inquirição das testemunhas de acusação. O não cumprimento de qualquer das determinações supra importará em revogação das medidas cautelares com a imediata expedição do mandado de prisão preventiva em face dos réus.
 
 
c/ed.

2017/04/26

Comissão do Senado aprova fim do foro privilegiado para políticos

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou nesta quarta-feira (26) o projeto que acaba com o foro privilegiado para o julgamento de políticos e autoridades. O projeto acaba com o foro privilegiado para todos os  políticos e autoridades. As únicas exceções feitas são ao presidente da República e presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, durante o exercício do mandato.

Também foi aprovado que o texto tramite de forma mais rápida no Senado, o que pode acelerar sua aprovação. A primeira votação pode ser ainda hoje.

"Hoje o foro especial é visto pela população como verdadeiro privilégio odioso, utilizado apenas para proteção da classe política - que já não goza de boa reputação -, devido aos sucessivos escândalos de corrupção", escreveu o relator do projeto, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) em seu parecer.

O senador Alvaro Dias (PV-PR), autor da PEC, disse que o fim do foro "é um avanço civilizatório histórico". Ele destacou que essa é a realidade desejada pelo país. "Somos todos iguais perante a lei. Portanto, Justiça igual para todos," declarou.

Matéria completa em:  http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2017/04/26/comissao-do-senado-vota-fim-do-foro-privilegiado.htm

Veja também: http://g1.globo.com/politica/noticia/ccj-aprova-novo-relatorio-sobre-fim-do-foro-privilegiado-para-crimes-comuns.ghtml

2017/04/24

Leilão da Justiça Federal em Campos

"A Justiça Federal de Campos dos Goytacazes em parceria com o leiloeiro oficial Renato Guedes realizam leilões presencial e eletrônicos nos dias 26 de abril e 10 de maio pelo site: www.rioleiloes.com.br. Para locais e horários consulte-nos.

Serão levados a leilão no modo presencial e eletrônico, a partir das 13:00 horas no auditório da associação Comercial e Industrial de Campos dos Goytacazes os bens imóveis, que incluem mais de 40 lotes de imóveis rurais, comerciais, urbanos e industriais localizados em Campos dos Goytacazes, Quissamã, Rio de Janeiro e São Francisco de Itabapoana/RJ. Já os bens móveis que incluem automóveis, ônibus, reboques, trator, combustíveis e diversos outros bens, serão levados a leilão na modalidade apenas eletrônica.

Entre os bens destacamos um grande terreno com 4.226.515m² localizado dentro do perímetro urbano de Campos dos Goytacazes, em uma área extremamente valorizada da cidade, próximo a BR 101, a rodoviária, a área de chegada do Rio de Janeiro, a área atrás do Walmart e diversas avenidas importantes.
 
Destacamos também instalações para indústria, escola, posto de combustível, além de edificações comerciais com escritório, loja, bar, academia, campo de futebol, piscina entre outras benfeitorias localizadas em Campos dos Goytacazes. Na Capital serão leiloados salas comerciais e vagas de garagem no centro da cidade.

Para participação e oferta de lances eletrônicos os interessados deverão se cadastrar previamente no site www.rioleiloes.com.br em até 24 horas antes dos leilões, interessados podem obter informações mais detalhadas pelo 0800-707-9272."
 
Lorena Barreiro
Assessoria de Comunicação
assessoria@leiloesdajustica.com.br
www.rioleiloes.com.br